O brasileiro que foi estudar nos EUA, virou jogador e voltou para ajudar o Uberlândia a subir à 1ª divisão do campeonato Mineiro

Nos últimos jogos do Módulo II do Campeonato Mineiro, Fábio Pereira tem sido um dos destaques do Uberlândia Esporte Clube, que tenta voltar à elite do futebol estadual pela primeira vez desde 2010. É o primeiro passo no Brasil de uma carreira profissional que começou de uma forma bem diferente com a qual os torcedores locais estão acostumados.

Fábio Pereira, que jogou pelo Seattle Sounders depois de se destacar no futebol universitário dos Estados Unidos

Quando Fábio tinha 16 anos, chegou o momento de decidir entre a carreira profissional na Ponte Preta e os estudos no Brasil. E ele tomou uma rota diferente: ir estudar nos Estados Unidos através de um projeto oferecido por uma empresa. Lá, o atleta teve destaque em um colégio e ganhou uma bolsa completa para fazer um curso superior enquanto jogava futebol na Universidade de Michigan, uma das 15 melhores instituições do país.

Esta é uma rota que tem sido tomada por vários atletas brasileiros. O mineiro Pedro Ribeiro, hoje no Orlando City, e o paulista Lucas Baldin, que joga pelo time reserva do Real Salt Lake, são dois jogadores que tiveram bastante sucesso no nível universitário recentemente e foram semifinalistas do Hermann Trophy, prêmio dado ao melhor jogador da liga.

Pedro Ribeiro jogando pelo seu atual clube Orlando City

“Diria que poder estudar enquanto joga é o grande diferencial de estar por lá”, disse Fábio. “Vou chutar que pelo menos 90% dos atletas daqui não terminou nem o colegial por causa da carreira. O mundo é muito mais que o futebol e a carreira é muito curta, então você precisa ter um conhecimento a mais. Por mais que eu queira atuar por muito tempo, tenho outras ambições”.

O meia-atacante jogou com os Wolverines por quatro temporadas e foi um dos destaques da conferência Big Ten, que reúne universidades do meio-oeste dos Estados Unidos. Por causa de sua boa carreira universitária, Pereira foi escolhido pelo Seattle Sounders na quarta rodada do Draft da MLS em 2014.

Como recebeu poucas oportunidades com a equipe principal de Seattle, até porque a competição era muito grande em sua posição, Fábio resolveu rescindir seu contrato e tentar a sorte no Brasil mais perto da família, apesar de ter portas abertas por lá, ainda mais com a criação da equipe reserva dos Sounders na USL Pro, a segunda divisão norte-americana.

Recomendado pelo agente Wagner Ribeiro, que faz parte do grupo que dirige o Uberlândia, o atleta de 23 anos ganhou seu espaço aos poucos e participou muito bem das três últimas vitórias da equipe, duas contra o Araxá e uma contra o Tricordiano. Em casa, no primeiro dos jogos com o Araxá, o meia deu assistência para um dos três gols marcados pelo Verdão. Jogando fora, contra o mesmo adversário, ele saiu do banco e criou as principais oportunidades do time. Na última rodada, participou de um dos gols da vitória por 2 a 0 sobre o Tricordiano. O jogador cobrou o escanteio para o gol do atacante Marcelo Régis.

Novos jogadores Uberlândia Esporte Elivelton e Fábio Pereira (Foto: Canal UEC )Fábio (esq) e Elivelton (dir) treinaram para inicio dos trabalhos no Uberlândia

Por mais que exista um preconceito contra o futebol nos Estados Unidos, o meia entende que não há uma diferença tão grande entre o que é jogado na Segunda Divisão do Mineiro e no nível universitário. “Olha, o nível dos dois campeonatos é bem parecido”, afirma. “Tecnicamente é diferente, mas se você pega o time da minha universidade e coloca aqui, estaria brigando para subir para a Primeira Divisão também”.

Faltando três jogos para o final do hexagonal final, o UEC é o líder com 12 pontos, mesma pontuação do Social e um ponto a mais que o Tricordiano. Os dois primeiros colocados sobem para a primeira divisão do futebol mineiro.

Leia Também
Vídeos

Você chega, diz a marca, o modelo e o ano do carro que você precisa das peças, retira o ticket com a localização dos veículos e pronto. Leve sua mala de ferramentas e retire você mesmo a peça que você precisa. o Local se chama U Pull & Pay, que significa, você pega e paga, e é assim mesmo, um self-service de peças usadas. No final, antes de sair, você mostra o que você retirou e faz o pagamento das peças. O preço é muito bom, bem mais em conta do que nos ferro-velhos comuns.

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

Visite nosso site: http://www.futeboleua.com
Visite-nos no Facebook: https://www.facebook.com/CanalEUA/

Ferro-Velho

Voltar