Milhões não trazem sucesso ??

Por: Tiago Espadinha

David Villa, Andrea Pirlo, Frank Lampard. Falamos de jogadores veteranos é verdade, mas a sua qualidade é inegável. Que têm em comum? Várias coisas. Títulos nacionais, internacionais, experiência em mundiais e campeonatos europeus. E jogam no New York City FC, esse corpo estranho da MLS que têm milhões investidos num plantel que tarda em dar […]

mix diskerud

David Villa, Andrea Pirlo, Frank Lampard. Falamos de jogadores veteranos é verdade, mas a sua qualidade é inegável. Que têm em comum? Várias coisas. Títulos nacionais, internacionais, experiência em mundiais e campeonatos europeus. E jogam no New York City FC, esse corpo estranho da MLS que têm milhões investidos num plantel que tarda em dar resultado.

Depois da fraca campanha em 2015, a direcção do clube fundado através da parceria entre o City Group e os NY Yankees decidiu dispensar o técnico Jason Kries, depois do fiasco que foi a classificação na fase regular da liga (último da conferência), e a US Open Cup onde caiu aos pés do rival NY Cosmos em Long Island, e contratar Patrick Vieira para melhorar o registo da equipa na MLS. Com ele chegaram Mendoza, Brillant, Mena, Bravo ou Matarrita, mas ao fim de nove jornadas poucas melhoras se vêem para os lados do Bronx.

Duas vitórias. quatro empates e três derrotas, 13-15 em golos e um futebol pobre, muito pobre. Vieira entrou em 3-4-3, passou para 4-3-3, e até já testou o 4-4-2 de Kries, mudando de 11 em todas as rondas da Liga. A equipa continua a ter imensas dificuldades em jogar no Yankee Stadium, estádio que me continua a custar a acreditar que tenha as medidas mínimas para a prática de futebol, onde jogadores como Pirlo ou Diskerud têm pouco terreno para mostrar a sua arte. Lampard tem sido uma desilusão em toda a linha, e os reforços para a defesa tardam em dar segurança a Saunders.

Pese embora a vitória este fim de semana (3-2 sobre o Vancouver Whitecaps) acho que ainda não é este ano que este projecto milionário consegue chegar aos playoffs. A equipa é muito dependente da inspiração de David Villa, e sinceramente o espanhol não me parece capaz de sozinho levar a equipa a altos voos.

Veremos em Novembro se terei razão, ou não…

Voltar