Ku Klux Klan prepara passeata na Virginia

Simpatizantes do grupo supremacista branco Ku Klux Klan (KKK) farão uma marcha, neste sábado, em Charlottesville, na Virginia, contra a remoção de uma estátua do general Robert E. Lee, comandante dos exércitos confederados na Guerra de Secessão americana




A mobilização na tranquila cidade universitária foi autorizada pelas autoridades do estado da Virgínia e provocou um acirrado debate. Movimentos sociais alegam que a extrema-direita está mais forte desde a eleição de Donald Trump à presidência.

Seja a Ku Klux Klan, a Alt Right (Direita Alternativa) ou grupos supremacistas brancos em geral, os conservadores encontraram uma nova forma de defender a bandeira confederada e os monumentos do sul dos Estados Unidos que homenageiam o período da escravidão.

Para muitos americanos, esses são símbolos anacrônicos e memórias atrozes do racismo. Eles têm pressionado autoridades para removê-los de espaços públicos.

O debate acontece em vários estados da antiga Confederação e até mesmo em Washington, cuja Catedral Nacional exibe um soldado confederado num dos vitrais.






Charlottesville, uma cidade de 50 mil habitantes, não foi palco de nenhuma grande batalha na guerra civil, entre 1861 e 1865. Mesmo assim, os ânimos têm andando acirrados.

Com histórico pró-democratas e fortemente vinculada à universidade fundada por Thomas Jefferson em 1819, a população abomina a chegada da KKK, pequeno grupo supremacista baseado na Carolina do Norte.

Muitos moradores disseram que planejam nem chegar perto do parque os grupo pretende se reunir.

Outros, querem expor sua rejeição à intolerância racial em assembleias ou reuniões de orações.

Feridas profundas

No fim das contas, a marcha deve reunir algumas dezenas de membros da KKK. Os supremacistas afirmaram que estarão armados e prontos para se defenderem caso sejam atacados.

A polícia local, comandada por um oficial negro, organizou um sistema de segurança para evitar incidentes.

Os membros da KKK não vão poder usar os capuzes brancos característicos do grupo. As batas brancas que completam o traje, associado a linchamentos e assassinatos de homens e mulheres negros, deixaram de ser usadas.

A decisão de retirar a estátua de Lee foi tomada em fevereiro, após anos de debates que deixaram feridas profundas.

Atualmente, a remoção está suspensa: um juiz impediu a retirada até que uma corte de apelação reavalie o caso.

“Robert E. Leetem muitos admiradores no sul, em parte porque a educação sulista ensina que foi um homem nobre, um cavalheiro, que trabalhou muito pela reconciliação após o fim da guerra”, disse Kristin Szakos, integrante do conselho municipal e partidária da remoção.

“Para muita gente, Lee também é problemático, especialmente nessa estátua, em que está com trajes de batalha completo, cavalgando contra os Estados Unidos”, completou.

Em 1925, no seu apogeu, a KKK tinha cerca de 4 milhões de membros. Atualmente, entre 5 mil e 8 mil, segundo um centro de pesquisa que estuda grupos extremistas nos Estados Unidos.





VIDA EUA: Nos Estados Unidos, existe preconceito com brasileiros?

VIDA EUA: 3 coisas que se aprende em 5 anos nos Estados Unidos

Leia Também
Vídeos

Futebol EUA fala com o técnico Liam O’Brien que faz parte da organização Scholarships 4 Sport, que promove eventos para selecionar e conectar jogadores com os técnicos das universidades. Os atletas também recebem consultoria para ajudar sua relação com os técnicos e com a própria imagem.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Karina Furtado

O time de Orlando perdeu de 3×1 para o Miami FC em sua partida de estréia na US Open Cup 2017, com três gols do brasileiro Stefano Pinho, que pela priemeira vez em sua carreira como jogador profissional, consegue fazer um Hat-trick.

Curta nossa página do FACEBOOK
Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE

Na primeira participação na US Open Cup, o Orlando City perdeu para o Miami FC pelo placar de 3×1 no estádio do Orlando. O time do Kaká jogou praticamente com a equipe reserva, poupando grande parte dos titulares para uma importante partida da MLS no final de semana.

O grande destaque da partida, foi o brasileiro Stefano Pinho que marcou os três gols do clube de Miami e “pode pedir música no Fantástico” garantiu a vitória do Miami FC.

Stefano Pinho está no Estados Unidos desde 2015, tendo jogado anteriormente no Fort Lauderdale Strykers e no Minnesota United. Em 2014 jogou por empréstimo no futebol Finlandês, atuando uma temporada pelo MyPa.  Essa essa primeira temporada no Miami FC, os três gols marcados nessa partida, provavelmente deixarão o atacante em uma situação bem confortável dentro do clube.

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

 

O mundo dos Muscle Cars deu um salto de potência, com a chegada da nova versão de dois dos mais tradicionais carros dos Estados Unidos. Os novos Dodge Charger e Challenger Hellcat, chegam ao mercado em suas versões 2017 apresentados em detalhes pelo Canal EUA

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

 

O futebol em uma High-School Americana mostrado pelo Futebol EUA. Visitamos a Lake Mary High-School onde foi realizada a final do campeonato entre a Lake Mary e a Lake Brantley High School. Lake Mary saiu campeã e falamos com alguns pas sore essa experiência

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

Voltar