Ku Klux Klan prepara passeata na Virginia

Simpatizantes do grupo supremacista branco Ku Klux Klan (KKK) farão uma marcha, neste sábado, em Charlottesville, na Virginia, contra a remoção de uma estátua do general Robert E. Lee, comandante dos exércitos confederados na Guerra de Secessão americana




A mobilização na tranquila cidade universitária foi autorizada pelas autoridades do estado da Virgínia e provocou um acirrado debate. Movimentos sociais alegam que a extrema-direita está mais forte desde a eleição de Donald Trump à presidência.

Seja a Ku Klux Klan, a Alt Right (Direita Alternativa) ou grupos supremacistas brancos em geral, os conservadores encontraram uma nova forma de defender a bandeira confederada e os monumentos do sul dos Estados Unidos que homenageiam o período da escravidão.

Para muitos americanos, esses são símbolos anacrônicos e memórias atrozes do racismo. Eles têm pressionado autoridades para removê-los de espaços públicos.

O debate acontece em vários estados da antiga Confederação e até mesmo em Washington, cuja Catedral Nacional exibe um soldado confederado num dos vitrais.






Charlottesville, uma cidade de 50 mil habitantes, não foi palco de nenhuma grande batalha na guerra civil, entre 1861 e 1865. Mesmo assim, os ânimos têm andando acirrados.

Com histórico pró-democratas e fortemente vinculada à universidade fundada por Thomas Jefferson em 1819, a população abomina a chegada da KKK, pequeno grupo supremacista baseado na Carolina do Norte.

Muitos moradores disseram que planejam nem chegar perto do parque os grupo pretende se reunir.

Outros, querem expor sua rejeição à intolerância racial em assembleias ou reuniões de orações.

Feridas profundas

No fim das contas, a marcha deve reunir algumas dezenas de membros da KKK. Os supremacistas afirmaram que estarão armados e prontos para se defenderem caso sejam atacados.

A polícia local, comandada por um oficial negro, organizou um sistema de segurança para evitar incidentes.

Os membros da KKK não vão poder usar os capuzes brancos característicos do grupo. As batas brancas que completam o traje, associado a linchamentos e assassinatos de homens e mulheres negros, deixaram de ser usadas.

A decisão de retirar a estátua de Lee foi tomada em fevereiro, após anos de debates que deixaram feridas profundas.

Atualmente, a remoção está suspensa: um juiz impediu a retirada até que uma corte de apelação reavalie o caso.

“Robert E. Leetem muitos admiradores no sul, em parte porque a educação sulista ensina que foi um homem nobre, um cavalheiro, que trabalhou muito pela reconciliação após o fim da guerra”, disse Kristin Szakos, integrante do conselho municipal e partidária da remoção.

“Para muita gente, Lee também é problemático, especialmente nessa estátua, em que está com trajes de batalha completo, cavalgando contra os Estados Unidos”, completou.

Em 1925, no seu apogeu, a KKK tinha cerca de 4 milhões de membros. Atualmente, entre 5 mil e 8 mil, segundo um centro de pesquisa que estuda grupos extremistas nos Estados Unidos.





VIDA EUA: Nos Estados Unidos, existe preconceito com brasileiros?

VIDA EUA: 3 coisas que se aprende em 5 anos nos Estados Unidos

Leia Também
Vídeos


Canal EUA visitou algumas das mais conceituadas lojas de carros de luxo nos Estados Unidos, para mostrar uma série de carros incríveis, com seus preços, para você curtir cada detalhe dessas máquinas maravilhosas

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Canal EUA esteve acompanhando o primeiro evento da BABC no IDrive Nascar em Orlando. O evento contou com a presença de importantes representantes de diversos grupos sociais e políticos, que se uniram para trocar experiências, fortalecer negócios e ajudar indivíduos e famílias que necessitam de suporte ou informações em sua vida nos Estados Unidos.
Falamos com a Presidente do Conselho da BABC, Amy Litter e com a fundadora do People Who Make a Difference, Marcia Romero

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado


Futebol EUA entrevista o CEO do Orlando City , Alexandre Leitão. Revelamos detalhes sobre o projeto do novo CT que será construído na cidade de Lake Nona, próxima a Orlando. O CT deverá estar pronto em março de 2017 e contará com 6 campos oficiais, academia, vestiário e espaço para recuperação dos atletas

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Futebol EUA acompanhou as partidas do Torneio da Florida 2016 entre Bayer Leverkusen vs Santa Fe e Schalke 04 vs Strikers, com 3 grandes entrevistas do Fabio Luciano, Kléberson e Fábio Brazza

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado



Inscreva-se em nosso canal do YOUTUBE !!!
Curta nossa página no FACEBOOK

No jogo de inauguração do novo estádio do Orlando City, Futebol EUA conversou com o torcedor do Orlando City, Cody. O torcedor que é muito fã do futebol brasileiro e grande conhecedor do futebol mundial nos mostra um pouco do que sabe sobre nossa seleção e nossos craques.
O Orlando City Soccer Club venceu o New York FC por 1 x 0 em um clima de muita festa antes e depois da partida



Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras


VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos
VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos
Voltar