Jogadoras da seleção feminina dos EUA entram com ação para exigir salários iguais ao dos homens

Neste momento nos Estados Unidos, as jogadoras da seleção de futebol feminino estão liderando uma ação contra a federação exigindo a mesma premiação do futebol masculino. Nesse caso, o argumento da performance é ridículo porque as mulheres são multipremiadas e os homens nem sequer passam das quartas na Copa do Mundo. A audiência na TV é maior para mulheres. Então por que elas ganham menos?

equalpay

De acordo com os números levantados pelas atletas e pela EEOC, cada jogadora dos EUA ganha de US$ 3.600 a US$ 4.950 por jogo pelo país, dependendo da importância do confronto e do resultado. Já os jogadores levam de US$ 6.250 a US$ 17.625. As mulheres faturariam US$ 99 mil cada se vencessem cada um dos 20 amistosos disputados no ano, número mínimo exigido pela U.S. Soccer, enquanto os homens ganhariam US$ 263.320 pelo mesmo feito. E mais: o time masculino ainda receberia US$ 100 mil mesmo se perdessem todas estas partidas.selecao-eua-feminina

Os números são ainda mais distantes se comparados aos ganhos de cada equipe em suas participações nas Copas do Mundo. Campeã do Mundial de 2015 no Canadá, a seleção feminina recebeu um total de US$ 2 milhões, enquanto os homens faturaram US$ 9 milhões no Mundial 2014 no Brasil, mesmo eliminados nas oitavas de final.

Carli Lloyd, eleita a Bola de Ouro da Fifa 2015, Alex Morgan, Hope Solo, Megan Rapinoe e Becky Sauerbrunn reivindicaram um aumento de 40% de seus salários, o que as deixaria em iguais condições que os homens.

As atletas contam com o apoio da Comissão de Oportunidades Iguais de Emprego (EEOC, na sigla em inglês), órgão norte-americano que luta contra a discriminação trabalhista.

Leia Também
Vídeos

Durante o show do cantor Daniel na Fun Fest da Florida Cup 2017, falamos com Fabio Luciano sobre sua participação no jogo das Estrelas, que irá reunir grandes astros do futebol e artistas brasileiros.

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

Inscreva-se em nosso Canal !!!
Visite-nos no Facebook: https://www.facebook.com/futeboleua/

Assista ao Vídeo:

Futebol EUA foi até Lakewood Ranch, na Flórida, acompanhar a partida entre as seleções Sub 17 do Brasil e dos Estados Unidos. Falamos com o Vinícius Jr, jogador revelação do Flamengo que aparece como grande estrela desse evento. O jogo fez parte do torneio Nike International Friendlies 2016. O torneio ainda contou com a participação das seleções da Turquia e de Portugal. Falamos também com o técnico Carlos Amadeu e com o Coordenador Erasmo Damiani nesse muito bem organizado evento patrocinado pela Nike.

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

Inscreva-se em nosso Canal !!!
Visite-nos no Facebook: https://www.facebook.com/futeboleua/

Assista o Vídeo:

No primeiro vídeo da série “Brasileiros que Fazem a Diferença”, falamos com Márcia Romero que mora nos Estados Unidos desde 1996 e hoje está a frente da fundação PEOPLE WHO MAKE A DIFFERENCE. Esse projeto faz um belíssimo trabalho social com pessoas que precisam de suporte, principalmente na área de saúde em um grande trabalho angariando doações e orientando a quem precisa.

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Inscreva-se em nosso canal !!!
Curta nossa página do FACEBOOK: https://www.facebook.com/futeboleua/

Assista ao Vídeo:

Voltar