Jogadora de futebol se negou a jogar na seleção dos EUA por camisa do “orgulho gay”

Jaelene Hinkle joga no North Carolina Courage da liga americana e é conhecida por não ter vergonha de mostrar e defender a sua fé através das redes sociais

Uma jogadora de futebol cristã decidiu não jogar em dois amistosos da sua seleção, depois que a Federação dos Estados Unidos anunciou que durante o mês de junho os jogadores do time masculino e feminino usarão uma camisa especial para celebrar o “orgulho gay”.

A Federação explicou que, como em junho se celebra em diferentes lugares do mundo o mês do orgulho gay, os jogadores usarão camisas com a bandeira homossexual e a palavra pride (orgulho).

LEIA TAMBÉM: Atos para lembrar o ataque na Boate Pulse em Orlando, mostram uma cidade ainda ferida

Esta decisão faz parte da campanha “You can play project” que a federação apoia para promover a agenda LGBT.

A decisão da federação fez com que Jaelene Hinkle se negasse de jogar em dois amistosos internacionais para os quais tinha sido convocada nos dias 8 e 11 de junho.

Devido à sua decisão, segundo ela por “motivos pessoais”, a jovem de 24 anos que joga no North Carolina Courage da liga americana, recebeu diversos ataques nas redes sociais.

No Twitter, um usuário a chamou de “homofóbica”, insultou-a e escreveu que, ao não usar a camisa pelo mês do orgulho gay, “não representa os valores dos Estados Unidos”.

Outro usuário escreveu: “Não posso imaginar que você esteja arruinando a sua carreira de futebol porque não pode apoiar a população gay… está totalmente louca”.

LEIA TAMBÉM: Atacante do Orlando City, Cyle Larin, foi preso por dirigir bêbado

 Em sua conta de Twitter, Jaelene Hinkle postou um tuíte com esta frase: “Se você vive para ser aceito pelas pessoas, morrerá pelo seu rechaço @lecrae. Não tenho vergonha”.

Hinkle é conhecida por não ter vergonha de mostrar e defender a sua fé através das redes sociais.

Em 26 de junho de 2015, dia em que a Suprema Corte legalizou o casamento homossexual nos Estados Unidos, a jogadora de futebol respondeu através da sua conta no Instagram aos usuários que nas redes sociais comentavam que “o amor havia ganhado”.

Postou a foto de uma cruz branca com o fundo vermelho e colocou um texto no qual destacou: “O amor ganhou há mais de dos mil anos quando o maior sacrifício de todos os tempos foi feito por TODA a humanidade”.

LEIA TAMBÉM: Brasileiros voltam a procurar Imóveis e Visto nos EUA para deixar o país

Também assinalou que o arco-íris, que o grupo LGBT usa como bandeira, “foi uma aliança feita entre Deus e toda a sua criação para que nunca mais o mundo seja inundado como foi destruído durante o tempo de Noé. É um recordatório constante de que não importa o quanto o mundo se torne corrupto, Ele nunca nos deixará nem nos esquecerá. Obrigada Senhor pela tua graça incrível, inclusive em meio aos momentos de provação e confusão”.

Hinkle, natural do estado do Colorado, começou a participar em torneios de futebol em 2006 e joga na seleção nacional desde 2015.

VIDA EUA: Dentro de casa, como é morar nos Estados Unidos..

VIDA EUA: A importância de continuar falando Português nos Estados Unidos

Leia Também
Vídeos

Na Florida Cup2016, Canal EUA Sports falou com o jornalista e apresentador Marcelo Rezende e o ex-jogador Dodô, conhecido como o “artilheiro dos gols bonitos”. Eles falaram sobre suas impresssões em relação ao mercado de futebol do Estados Unidos

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Falamos com Victor Pagliari Giro, mais conhecido como PC. Jogador que recentemente conquistou uma vaga no time titular do Orlando City, depois de passar por outros clubes dos Estados Unidos como o Fort Lauderdale Strikers e o Tampa Bay Rowdies. 

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

  • PC você pode nos explicar o porque do apelido PC ?

– Bom, PC porque quando era garoto ainda, que jogava no Corinthians falavam que eu parecia outro jogador que o nome dele era Paulo César, aí como tinha essa semelhança minha com ele e até o jeito de jogar, canhoto a posição tudo, e aí começaram a me chamar de PC. E aí no começo eu até tentei mudar para deixar o meu nome mesmo, mas aí todo mundo começou a pegar PC, PC, PC… E aonde eu vou hoje, todo mundo me conhece como PC. Então hoje às vezes, quando me chamam pelo meu nome mesmo, até difícil eu atender, mas tranquilo, é um nome legal eu tô conseguindo levar bem.

  • Como é que se deu essa sua ascensão dentro do futebol americano, como é que você tá sentindo isso? Você acha que o mercado americano é um mercado interessante para para brasileiros que não tem espaço no Brasil, devido à concorrência, você acha que vale a pena investir aqui?

– Não só para brasileiros, mas como também para todo o jogador. Acho que o crescimento aqui no Estados Unidos está excelente, acho que em um futuro próximo vai estar uma liga brilhante. Já é uma liga muito boa, acho que com mais 3 ou 4 anos vai estar fantástica. Então acho que vale a pena sim, como tem muitos jogadores nomeados vindo para cá, como o Kaká, Schweinsteiger, entre outros. Então acho que tem tudo para para virar uma liga brilhante.

LEIA TAMBÉM: Quem é “PC”, jogador brasileiro em acensão no Orlando City?

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Henrique Furtado

 

Os Trailers mais modernos disponíveis no mercado americano, essas incríveis máquinas, recheadas de tecnologia, utilizadas pelos americanos para fazerem suas longas viagens pela América. Todos equipadíssimos, prontos para enfrentar as estradas

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras


Canal EUA visitou algumas das mais conceituadas lojas de carros de luxo nos Estados Unidos, para mostrar uma série de carros incríveis, com seus preços, para você curtir cada detalhe dessas máquinas maravilhosas

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Léo Azevedo, um dos maiores técnicos do tênis brasileiro, nos acompanhou na visita ao Centro de Tênis da USTA em Lake Nona na Florida. Conhecemos um pouco do que que é considerado o maior complexo do esporte no mundo, com um total 102 quadras, em um vestimento de mais de $60 milhões de dólares.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

 

Voltar