Mais de 80% dos americanos quer mais controle sobre armas

Pesquisa também revela, que pelo menos metade dos americanos qualifica a violência através de armas de fogo seja um problema sério nos EUA

Mais de 80% dos americanos querem aumentar ligeiramente os controles sobre compra e capacidade de portar armas de fogo, mas o país segue muito dividido sobre o tema, apesar de 44% dos cidadãos afirmarem conhecer pessoalmente alguém que tenha sido atingido por um disparo.

Segundo uma pesquisa publicada nesta sexta-feira pelo centro de estudos Pew e desenvolvida entre março e abril, metade dos americanos qualifica a violência armada como um problema muito grande no país, mas essa percepção está muito dividida entre os que possuem armas e os que não, e entre republicanos e democratas.

O maior ponto de consenso está em uma série de possíveis limitações à compra e porte de armas que até agora não tiveram sucesso no Congresso,em parte devido à influência da poderosa Associação Nacional de Rifles (NRA).

LEIA TAMBÉM: EUA rescindem proteção migratória para pais ilegais no país

No total, 89% dos consultados querem que haja medidas para evitar que pessoas com doenças mentais possam comprar armas, enquanto 84% respaldam controles de antecedentes para os compradores de armas em feiras e vendedores privados, agora isentos.

Além disso, 83% apoiam a proibição de venda de armas àqueles que integram listas governamentais de vigilância por atividades suspeitas ou de pessoas que estão proibidas de voar em companhias aéreas comerciais.

LEIA TAMBÉM: Onda de calor na Califórnia já deixou 4 mortos

Novas ideias suscitam também um apoio majoritário, ainda que mais dividido entre os quem têm e não têm armas: a criação de uma base de dados federais para controlar a venda de armas, respaldada por 71% e e vetar os cartuchos com alta capacidade (apoiada por 65%).

Quando são deixadas para trás as medidas concretas e se pergunta sobre a possibilidade de reforçar a legislação sobre armas, o apoio é menor: 52% dos entrevistados afirmaram que as leis a respeito deveriam ser mais estritas, enquanto 30% opinaram que estão bem como estão e 18% querem por relaxá-las.

LEIA TAMBÉM: Johnny Depp gera polêmica por referência a assassinato de Trump

72% dos americanos já dispararam uma arma de fogo na vida, e o 48% cresceram em uma casa onde havia armas, enquanto 59% têm amigos que possuem armas, segundo a pesquisa.

Mas apenas 30% dos americanos dizem ter uma arma.

Entre os que possuem armas, a paixão é forte: 66% asseguram que possuem várias, e 73% dizem que não se imaginam sem, enquanto 74% asseguram que essa propriedade é “essencial” para sua sensação pessoal de liberdade.

A pesquisa foi realizada entre março e abril com 3.930 americanos, incluídos 1.269 proprietários de armas, e tem uma margem de erro de mais ou menos 2,8 pontos percentuais.

VIDA EUA: Como viajar dentro dos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos

Por EFE

Leia Também
Vídeos

Canal EUA visitou a loja Bruce Rossmeyer’s Harley-Davidson que é considerada a maior loja da marca no mundo. São mais de 10.000m² com as motos mais incríveis, milhares de peças e acessórios para incrementar sua moto e até decorar a sua casa

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

O craque Ronaldinho Gaucho fala ao Canal EUA Sports. Argel Fucks, técnico do Internacional, o ex-jogador Sorín e o presidente do Fluminense Peter Siemsen também comentam o mercado de futebol americano, durante o Jogo das Estrelas no Torneio da Florida

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Canall EUA Sports marca presença na Torneio da Florida 2016 durante a partida entre o empate de 3×3 do Internacional e o Bayer Leverkusen, e bate um papo com Roque Junior e Leandro Amaral, dois grandes ex-jogadores da seleção brasileira

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

No primeiro vídeo da série “Brasileiros que Fazem a Diferença”, falamos com Márcia Romero que mora nos Estados Unidos desde 1996 e hoje está a frente da fundação PEOPLE WHO MAKE A DIFFERENCE. Esse projeto faz um belíssimo trabalho social com pessoas que precisam de suporte, principalmente na área de saúde em um grande trabalho angariando doações e orientando a quem precisa.

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Inscreva-se em nosso canal !!!
Curta nossa página do FACEBOOK: https://www.facebook.com/futeboleua/

Assista ao Vídeo:

Futebol EUA acompanhou as partidas do Torneio da Florida 2016 entre Bayer Leverkusen vs Santa Fe e Schalke 04 vs Strikers, com 3 grandes entrevistas do Fabio Luciano, Kléberson e Fábio Brazza

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado



Inscreva-se em nosso canal do YOUTUBE !!!
Curta nossa página no FACEBOOK
Voltar