Futebol começa a ganhar preferência entre esportes para crianças nos EUA

Pesquisa aponta que o futebol como conhecemos supera em 6 vezes o futebol americano como sugestão de esporte as crianças.

Craques do mundo da bola desembarcam com cada vez mais frequência nos Estados Unidos – caso de Kaká. A seleção de futebol do país surpreendeu a todos – inclusive os próprios americanos – com a boa performance apresentada na Copa do Mundo de 2014. E a longo prazo, o panorama do esporte no país promete mudar ainda mais – para a melhor.

Pelo menos é o que sugere uma pesquisa conduzida pelo instituto YouGov, que abordou adultos de classificações de origens distintas – brancos, negros e hispânicos – com uma pergunta simples: “qual seria sua sugestão de esporte para uma criança que não pratica nenhum mas gostaria de iniciar?”.

Em termos gerais, o futebol aparece como a segunda escolha mais votada, com 24% da preferência, ficando atrás apenas do baseball/ softball, com 30%. Entre a comunidade hispânica, o soccer aparece em primeiro lugar como sugestão preferida dos adultos às crianças, com 30%. O basquete também aparece bem cotado, em terceiro na preferência geral com 15%, mas fica atrás dos indecisos, 17%.

Além de demonstrar a força emergente do futebol entre os adultos americanos, a pesquisa deixa claro como esportes tradicionais do país, como o hóquei no gelo e o futebol americano, jogado com as mãos, tem perdido espaço. Considerado um esporte mais violento do que a média – fato que levou o astro da NBA Lebron James a revelar que não deixa seus filhos o praticarem -, o futebol americano seria a primeira opção de sugestão para as crianças para apenas 4% dos entrevistados, contra 1% do hóquei.

A longo prazo, com o incentivo dos pais e com o sucesso dos campeonatos no país, os Estados Unidos podem se tornar o país do futebol – e dessa vez, o jogado com os pés.

Voltar