Embalada pelo crescimento do futebol nos EUA, Major League Soccer inicia sua 20ª edição

Liga norte-americana vai ter craques como Kaká, Villa, Lampard e Gerrard

Kaká é uma das maiores novidades da temporada da Major League Soccer que se inicia neste fim de semana

Nesta sexta-feira (6), mais precisamente à meia-noite da sexta para o sábado, acontece a partida inaugural da 20ª edição da Major League Soccer (MLS), a principal liga de futebol dos Estados Unidos. O atual campeão LA Galaxy recebe, no StubHub Center, o Chicago Fire, naquela que vai ser a abertura da MSL mais aguardada desde a ida do astro inglês David Beckham para o próprio Galaxy, em 2007. Após o sucesso da seleção norte-americana na Copa do Mundo de 2014, a MLS inicia sua temporada 2015 empolgada pela ampliação da competição – com a entrada de mais dois times, incluindo o Orlando City, do brasileiro Kaká – e a chegada de nomes sonantes como David Villa, Giovinco, Frank Lampard e Steven Gerrard.

O crescimento do futebol nos Estados Unidos, ao contrário da ideia popular, não se deu apenas à ida de David Beckham para Los Angeles. Quando inglês chegou ao país, o esporte já fazia parte da cultura local. Para se ter uma ideia, a final da Copa do Mundo de 2006 – um ano antes da transferência de Beckham para a MLS – teve uma audiência de 17 milhões de telespectadores, quase quatro milhões a mais do que a média das finais da NBA daquele ano. Ou seja, o futebol, nos Estados Unidos, já ia muito além da Major League Soccer. O que é inegável, entretanto, foi o crescimento da principal liga estadunidense pós-Beckham.

 

De acordo com levantamento da Deloitte, a MLS aumentou seu faturamento em 133% nos últimos quatro anos, pulando de 180 milhões de Euros para 447 milhões. É a segunda liga de futebol que mais cresceu no período, atrás apenas do campeonato russo. A média de público da MLS é a sexta do mundo, com 18,6 mil. É maior que a do Campeonato Brasileiro, que em 2014 teve média de 16.555.

A expansão da liga americana se verifica na sua própria ampliação. Em 2015, serão 20 franquias na disputa do título, com as entradas do New York City FC e Orlando City SC. E a expectativa é de atingir 24 equipes até o fim da década. Em 2017, já devem ser 22 times, com a chegada das agremiações de Atlanta e Miami. Esta última franquia, por sinal, pertence a David Beckham. Vale lembrar que para participar da MLS é preciso a autorização da liga, uma vez que nos Estados Unidos o sistema é horizontal, ou seja, sem ascensão e rebaixamento de divisões, como acontece no sistema vertical, verificado na América do Sul e Europa, por exemplo.

Para além da entrada de dois novos clubes, a liga se vê fortalecida pelas contratações de grandes astros do futebol mundial. O brasileiro Kaká – melhor jogador do mundo em 2007 – vai fazer sua estreia no domingo, pelo Orlando City. Enquanto o New York City vai ver o espanhol David Villa – campeão mundial em 2010 – jogar pela primeira vez. O craque inglês Frank Lampard também vai ser reforço do NY City FC, enquanto seu compatriota Steven Gerrard vai deixar o Liverpool (único clube onde jogou por toda sua vida) para se juntar ao irlandês Robbie Keane no atual campeão LA Galaxy.

Sebastian Giovinco, o Formiga Atômica do Toronto

Conhecido como Formiga Atômica, Giovinco saiu da Juventus para ser o jogador mais bem pago da MLS

Pensa que para por aí? O meia italiano Giovinco largou a Juventus para se mudar para o Canadá, onde vai defender o Toronto FC. Com a mudança, Giovinco vai receber um salário anual de US$ 7 milhões, sendo o jogador mais bem pago da MLS. Ao seu lado, vai ter dois astros da seleção norte-americana: Michale Bradley (que já estava na equipe) e Altidore, que trocou o Sunderland da Inglaterra pela liga de seu país.

Para além da MLS
O futebol já é o segundo esporte mais popular nos EUA entre jovens de 12 a 24 anos, à frente da NBA (basquete), MLB (beisebol) e NHL (hóquei no gelo), ficando atrás apenas da NFL. Entre as crianças com menos de 12 anos, o futebol não é apenas o esporte mais praticado no país, como também tem mais praticantes do que a soma do futebol americano, basquete, beisebol e hóquei no gelo. Tal popularidade, naturalmente, tem reflexo nas categorias profissionais. E a expansão do esporte vai muito além da MLS. As ligas paralelas – North American Soccer League (NASL) e United Soccer League (USL) – também têm crescido.

Ronaldo entrou no Fort Lauderdale Strikers como acionista, mas já prometeu entrar em campo pelo time

Ibson, ex-Sport, vai disputar a NASL pelo Minnesota United. O meia vai ter como adversário o espanhol Raúl, que veste a camisa do emblemático New York Cosmos, que nos anos 1970 teve Pelé, Beckenbauer e Carlos Alberto Torres, na primeira tentativa de se organizar futebol profissional nos EUA.

Já a USL, espécie de terceirona, vai receber a entrada de 13 novos times e, assim, vai atingir o número de 24 equipes em 2015. Crescimento significativo, considerando que em 2013 a liga possuía apenas sete franquias. Dentre os 13 novos participantes em 2015, oito são formados por times da MLS, que pretendem usar a USL como laboratório para jogadores, além de um possível fonte de novos talentos.

60 mil para ver Kaká
A primeira rodada se inicia na sexta-feira e vai até o domingo. Às 18h do domingo (horário do Recife), é a vez de Kaká fazer seu primeiro jogo oficial em terras norte-americanas. O brasileiro vai vestir a camisa roxa do novato Orlando City e encara o também novato New York City, de David Villa. 60 mil pessoas compraram ingressos para a partida, que acontece no Citrus Bowl.

Leia Também
Vídeos

Léo Azevedo, um dos maiores técnicos do tênis brasileiro, nos acompanhou na visita ao Centro de Tênis da USTA em Lake Nona na Florida. Conhecemos um pouco do que que é considerado o maior complexo do esporte no mundo, com um total 102 quadras, em um vestimento de mais de $60 milhões de dólares.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

 

Falamos com Victor Pagliari Giro, mais conhecido como PC. Jogador que recentemente conquistou uma vaga no time titular do Orlando City, depois de passar por outros clubes dos Estados Unidos como o Fort Lauderdale Strikers e o Tampa Bay Rowdies. 

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

  • PC você pode nos explicar o porque do apelido PC ?

– Bom, PC porque quando era garoto ainda, que jogava no Corinthians falavam que eu parecia outro jogador que o nome dele era Paulo César, aí como tinha essa semelhança minha com ele e até o jeito de jogar, canhoto a posição tudo, e aí começaram a me chamar de PC. E aí no começo eu até tentei mudar para deixar o meu nome mesmo, mas aí todo mundo começou a pegar PC, PC, PC… E aonde eu vou hoje, todo mundo me conhece como PC. Então hoje às vezes, quando me chamam pelo meu nome mesmo, até difícil eu atender, mas tranquilo, é um nome legal eu tô conseguindo levar bem.

  • Como é que se deu essa sua ascensão dentro do futebol americano, como é que você tá sentindo isso? Você acha que o mercado americano é um mercado interessante para para brasileiros que não tem espaço no Brasil, devido à concorrência, você acha que vale a pena investir aqui?

– Não só para brasileiros, mas como também para todo o jogador. Acho que o crescimento aqui no Estados Unidos está excelente, acho que em um futuro próximo vai estar uma liga brilhante. Já é uma liga muito boa, acho que com mais 3 ou 4 anos vai estar fantástica. Então acho que vale a pena sim, como tem muitos jogadores nomeados vindo para cá, como o Kaká, Schweinsteiger, entre outros. Então acho que tem tudo para para virar uma liga brilhante.

LEIA TAMBÉM: Quem é “PC”, jogador brasileiro em acensão no Orlando City?

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Henrique Furtado

 

Canal EUA acompanhou a inauguração de mais uma loja do supermercado Walmart, em Lake Mary na Florida. Esse é um formato novo de lojas que a rede tem implementado, são lojas menores chamadas Walmart Neighbood, “Walmart de bairro”. Estivemos lá para mostrar o cuidado e a organização de um evento tradicional, mas que por aqui ganha produção de super evento




Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado



VIDA EUA: Como morar barato nos Estados Unidos

VIDA EUA: Os 10 maiores obstáculos para brasileiros que mudam para os Estados Unidos

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

O mundo dos Muscle Cars deu um salto de potência, com a chegada da nova versão de dois dos mais tradicionais carros dos Estados Unidos. Os novos Dodge Charger e Challenger Hellcat, chegam ao mercado em suas versões 2017 apresentados em detalhes pelo Canal EUA

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

 

Voltar