Embalada pelo crescimento do futebol nos EUA, Major League Soccer inicia sua 20ª edição

Liga norte-americana vai ter craques como Kaká, Villa, Lampard e Gerrard

Kaká é uma das maiores novidades da temporada da Major League Soccer que se inicia neste fim de semana

Nesta sexta-feira (6), mais precisamente à meia-noite da sexta para o sábado, acontece a partida inaugural da 20ª edição da Major League Soccer (MLS), a principal liga de futebol dos Estados Unidos. O atual campeão LA Galaxy recebe, no StubHub Center, o Chicago Fire, naquela que vai ser a abertura da MSL mais aguardada desde a ida do astro inglês David Beckham para o próprio Galaxy, em 2007. Após o sucesso da seleção norte-americana na Copa do Mundo de 2014, a MLS inicia sua temporada 2015 empolgada pela ampliação da competição – com a entrada de mais dois times, incluindo o Orlando City, do brasileiro Kaká – e a chegada de nomes sonantes como David Villa, Giovinco, Frank Lampard e Steven Gerrard.

O crescimento do futebol nos Estados Unidos, ao contrário da ideia popular, não se deu apenas à ida de David Beckham para Los Angeles. Quando inglês chegou ao país, o esporte já fazia parte da cultura local. Para se ter uma ideia, a final da Copa do Mundo de 2006 – um ano antes da transferência de Beckham para a MLS – teve uma audiência de 17 milhões de telespectadores, quase quatro milhões a mais do que a média das finais da NBA daquele ano. Ou seja, o futebol, nos Estados Unidos, já ia muito além da Major League Soccer. O que é inegável, entretanto, foi o crescimento da principal liga estadunidense pós-Beckham.

 

De acordo com levantamento da Deloitte, a MLS aumentou seu faturamento em 133% nos últimos quatro anos, pulando de 180 milhões de Euros para 447 milhões. É a segunda liga de futebol que mais cresceu no período, atrás apenas do campeonato russo. A média de público da MLS é a sexta do mundo, com 18,6 mil. É maior que a do Campeonato Brasileiro, que em 2014 teve média de 16.555.

A expansão da liga americana se verifica na sua própria ampliação. Em 2015, serão 20 franquias na disputa do título, com as entradas do New York City FC e Orlando City SC. E a expectativa é de atingir 24 equipes até o fim da década. Em 2017, já devem ser 22 times, com a chegada das agremiações de Atlanta e Miami. Esta última franquia, por sinal, pertence a David Beckham. Vale lembrar que para participar da MLS é preciso a autorização da liga, uma vez que nos Estados Unidos o sistema é horizontal, ou seja, sem ascensão e rebaixamento de divisões, como acontece no sistema vertical, verificado na América do Sul e Europa, por exemplo.

Para além da entrada de dois novos clubes, a liga se vê fortalecida pelas contratações de grandes astros do futebol mundial. O brasileiro Kaká – melhor jogador do mundo em 2007 – vai fazer sua estreia no domingo, pelo Orlando City. Enquanto o New York City vai ver o espanhol David Villa – campeão mundial em 2010 – jogar pela primeira vez. O craque inglês Frank Lampard também vai ser reforço do NY City FC, enquanto seu compatriota Steven Gerrard vai deixar o Liverpool (único clube onde jogou por toda sua vida) para se juntar ao irlandês Robbie Keane no atual campeão LA Galaxy.

Sebastian Giovinco, o Formiga Atômica do Toronto

Conhecido como Formiga Atômica, Giovinco saiu da Juventus para ser o jogador mais bem pago da MLS

Pensa que para por aí? O meia italiano Giovinco largou a Juventus para se mudar para o Canadá, onde vai defender o Toronto FC. Com a mudança, Giovinco vai receber um salário anual de US$ 7 milhões, sendo o jogador mais bem pago da MLS. Ao seu lado, vai ter dois astros da seleção norte-americana: Michale Bradley (que já estava na equipe) e Altidore, que trocou o Sunderland da Inglaterra pela liga de seu país.

Para além da MLS
O futebol já é o segundo esporte mais popular nos EUA entre jovens de 12 a 24 anos, à frente da NBA (basquete), MLB (beisebol) e NHL (hóquei no gelo), ficando atrás apenas da NFL. Entre as crianças com menos de 12 anos, o futebol não é apenas o esporte mais praticado no país, como também tem mais praticantes do que a soma do futebol americano, basquete, beisebol e hóquei no gelo. Tal popularidade, naturalmente, tem reflexo nas categorias profissionais. E a expansão do esporte vai muito além da MLS. As ligas paralelas – North American Soccer League (NASL) e United Soccer League (USL) – também têm crescido.

Ronaldo entrou no Fort Lauderdale Strikers como acionista, mas já prometeu entrar em campo pelo time

Ibson, ex-Sport, vai disputar a NASL pelo Minnesota United. O meia vai ter como adversário o espanhol Raúl, que veste a camisa do emblemático New York Cosmos, que nos anos 1970 teve Pelé, Beckenbauer e Carlos Alberto Torres, na primeira tentativa de se organizar futebol profissional nos EUA.

Já a USL, espécie de terceirona, vai receber a entrada de 13 novos times e, assim, vai atingir o número de 24 equipes em 2015. Crescimento significativo, considerando que em 2013 a liga possuía apenas sete franquias. Dentre os 13 novos participantes em 2015, oito são formados por times da MLS, que pretendem usar a USL como laboratório para jogadores, além de um possível fonte de novos talentos.

60 mil para ver Kaká
A primeira rodada se inicia na sexta-feira e vai até o domingo. Às 18h do domingo (horário do Recife), é a vez de Kaká fazer seu primeiro jogo oficial em terras norte-americanas. O brasileiro vai vestir a camisa roxa do novato Orlando City e encara o também novato New York City, de David Villa. 60 mil pessoas compraram ingressos para a partida, que acontece no Citrus Bowl.

Leia Também
Vídeos

No primeiro vídeo da série “Brasileiros que Fazem a Diferença”, falamos com Márcia Romero que mora nos Estados Unidos desde 1996 e hoje está a frente da fundação PEOPLE WHO MAKE A DIFFERENCE. Esse projeto faz um belíssimo trabalho social com pessoas que precisam de suporte, principalmente na área de saúde em um grande trabalho angariando doações e orientando a quem precisa.

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Inscreva-se em nosso canal !!!
Curta nossa página do FACEBOOK: https://www.facebook.com/futeboleua/

Assista ao Vídeo:

Canal EUA esteve acompanhando o evento de inauguração do como. O evento contou com a presença de importantes representantes de diversos grupos sociais e políticos, que se uniram para trocar experiências, fortalecer negócios e ajudar indivíduos e famílias que necessitam de suporte ou informações em sua vida nos Estados Unidos.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

O que é o movimento?
Os idealizadores MANUEL FREDERICK & ANDREW TISBA ajudam a divulgar a ideia que a Conectividade Humana é a filosofia e os meios de ação do Movimento #letsALLconnect.

O Movimento quer espalhar o espírito paz no mundo, a fim de superar as nossas diferenças humanas através do toque humano para desenvolver a consciência para a Paz & Unidade e usar a tecnologia para o bem da humanidade.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

Voltar