Corrente humana salva família de afogamento no mar em Panama City-FL

Era para ser apenas mais um típico dia na praia, mas aquele sábado à tarde quase terminou em uma tragédia indescritível para Roberta Ursrey e sua família




Dezenas de banhistas em uma praia na Flórida, nos Estados Unidos, formaram uma corrente humana para resgatar nove pessoas, sendo seis de uma mesma família, no último sábado, em uma área muito afastada da costa. Aproximadamente 80 pessoas contribuíram para o salvamento do grupo.

— Eu honestamente pensei que iria perder minha família naquele dia — afirmou Roberta Ursrey ao jornal “The Panama City News Herald”. — Eu estava, tipo, “Ah, meu Deus, é assim que vou morrer”.

LEIA TAMBÉM: As 10 melhores praias dos Estados Unidos em 2017

Ela contou que ficou preocupada quando viu os dois filhos nadando em uma área muito afastada da praia, já gritando por socorro. A mãe, então, entrou na água para salvá-los, junto com o pai deles, um primo, a avó e mais três pessoas que se solidarizaram. No entanto, os nove começaram a também pedir socorro, pois, uma vez que alcançaram os garotos, não conseguiram mais sair e ficaram submersos a 4,5 metros da superfície.




Nesse momento de desespero, as pessoas que estavam na praia de Panama City começaram a se mobilizar para salvar a família. Com isso, formaram uma corrente humana que ia desde a areia até a localidade do grupo à deriva, localizado a 100 metros da costa. Uma mulher sofreu um infarto e precisou ser hospitalizada. Duas filhas de Roberta também estavam na corrente.

LEIA TAMBÉM: Real Madrid abre em Miami seu 1º restaurante temático nos EUA

Quando a americana Jessica Simmons percebeu que havia um grupo se afogando, ela foi em direção a eles com o marido e outras pessoas se uniram a eles para formar a corrente humana que salvou os nove banhistas.

— Eu automaticamente pensei que eles tivessem visto um tubarão — contou Jessica. — Eu corri de volta para a areia e meu marido veio ao meu encontro. Foi então que vi que alguém estava se afogando.

 



VIDA EUA: Você sabe o que é uma Soccer Mom?

VIDA EUA: As maiores diferenças do futebol infantil nos Estados Unidos e no Brasil

Leia Também
Vídeos

Falamos com Victor Pagliari Giro, mais conhecido como PC. Jogador que recentemente conquistou uma vaga no time titular do Orlando City, depois de passar por outros clubes dos Estados Unidos como o Fort Lauderdale Strikers e o Tampa Bay Rowdies. 

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

  • PC você pode nos explicar o porque do apelido PC ?

– Bom, PC porque quando era garoto ainda, que jogava no Corinthians falavam que eu parecia outro jogador que o nome dele era Paulo César, aí como tinha essa semelhança minha com ele e até o jeito de jogar, canhoto a posição tudo, e aí começaram a me chamar de PC. E aí no começo eu até tentei mudar para deixar o meu nome mesmo, mas aí todo mundo começou a pegar PC, PC, PC… E aonde eu vou hoje, todo mundo me conhece como PC. Então hoje às vezes, quando me chamam pelo meu nome mesmo, até difícil eu atender, mas tranquilo, é um nome legal eu tô conseguindo levar bem.

  • Como é que se deu essa sua ascensão dentro do futebol americano, como é que você tá sentindo isso? Você acha que o mercado americano é um mercado interessante para para brasileiros que não tem espaço no Brasil, devido à concorrência, você acha que vale a pena investir aqui?

– Não só para brasileiros, mas como também para todo o jogador. Acho que o crescimento aqui no Estados Unidos está excelente, acho que em um futuro próximo vai estar uma liga brilhante. Já é uma liga muito boa, acho que com mais 3 ou 4 anos vai estar fantástica. Então acho que vale a pena sim, como tem muitos jogadores nomeados vindo para cá, como o Kaká, Schweinsteiger, entre outros. Então acho que tem tudo para para virar uma liga brilhante.

LEIA TAMBÉM: Quem é “PC”, jogador brasileiro em acensão no Orlando City?

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Henrique Furtado

 

Fred, Marcos Junior, Diego Souza, Marlon e Magno Alves do Fluminense, falam com o o Canal EUA Sports sobre suas expectativas em relação ao mercado americano de futebol. O Fluminense enfrentou o Shakhtar Donetsk pelo Torneio da Florida 2016

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Canal EUA visitou a loja Bruce Rossmeyer’s Harley-Davidson que é considerada a maior loja da marca no mundo. São mais de 10.000m² com as motos mais incríveis, milhares de peças e acessórios para incrementar sua moto e até decorar a sua casa

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

No Torneio da Florida 2016 entrevistamos os técnicos Ney Franco e Adílson Batista, que falam com o Futebol EUA sobre sua visão do mercado de futebol dos Estados Unidos. A aínda, o jogador Vitinho do Internacional e o Youtuber Fred B12

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Futebol EUA esteve na partida que o Bayer Leverkusen venceu o Atlético MG por 1 x 0 em suas primeiras partidas da Florida Cup 2017. Falamos com Ricardo Silveira, sócio-fundador do evento, sobre o que esperar desse e dos próximos torneios realizados pela sua equipe.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

Voltar