Contra o aborto, Mexicana caminha a pé em pelos Estados Unidos

Aos 22 anos, Alison González, nascida na Cidade do México, percorreu centenas de quilômetros de rodovias nos Estados Unidos com uma clara mensagem: “que todos tenham a oportunidade de viver”, desde a concepção

 

Em diálogo com o Grupo ACI, a jovem mexicana explicou que, durante o percurso, “vai visitando diferentes estados, diferentes cidades”.

“A mensagem que passamos nas rodovias é muito clara, porque vestimos uma camisa amarela com as palavras ‘pro-life’, pró-vida”, disse Alison.

“As comidas são básicas, muito simples”, assinalou e indicou que nesta época do ano “toda a parte sul dos Estados Unidos é quente, são temperaturas muito altas, chegamos a andar sob 40 graus”.

Entretanto, isso não diminui o ânimo dos participantes neste peregrinação em defesa da vida e rechaço ao aborto.

LEIA TAMBÉM: Mais de 80% dos americanos quer mais controle sobre armas

“São pequenas renúncias, pequenos sacrifícios que fazemos, e eu tive a oportunidade de me unir, por uma causa muito concreta, que neste caso é a causa pró-vida, pelos bebês não nascidos”, disse.

Alison se juntou a CrossRoads esse ano, uma inciativa católica surgida nos Estados Unidos, inspirada por São João Paulo II. Este projeto considera sua missão promover a cultura da vida e “defender o direito à vida das crianças por nascer”.

Alison conheceu a CrossRoads através da associação civil mexicana Pasos por la Vida – que organiza a Marcha pela Vida na Cidade do México –, com a qual trabalha há quase 4 anos.

“A ideia de Cross Roads é fazer um pouco de penitência e sacrifício, através da renúncia a certas comodidades, como a própria cama, porque vivemos em uma casa móvel, onde oito pessoas se acomodam como podem”, disse.

LEIA TAMBÉM: Ioga com cabras é a última moda nos Estados Unidos

Nos fins de semana, assinalou, “fazemos oração do lado de fora de clínicas abortivas, como Planned Parenthood e outras que são como clínicas públicas”. Nesses locais, rezam o terço mariano e o da Divina Misericórdia, explicou.

Embora “caminhar por rodovias não seja algo simples” e “carregamos um risco de nossa parte”, para Alison, “o reflexo desses atos é que defender uma vida vale tudo”.

A jovem mexicana assinalou que junto com os que percorrem a rodovia, “vão um motorhome e uma van” e a equipe “se divide em duas” para caminhar.

VIDA EUA: Estupro e Pedofilia, como se lida com isso nos Estados Unidos

VIDA EUA: 12 frases que jovens atletas precisam ouvir de seus pais

 

Leia Também
Vídeos

Falamos com Victor Pagliari Giro, mais conhecido como PC. Jogador que recentemente conquistou uma vaga no time titular do Orlando City, depois de passar por outros clubes dos Estados Unidos como o Fort Lauderdale Strikers e o Tampa Bay Rowdies. 

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!

  • PC você pode nos explicar o porque do apelido PC ?

– Bom, PC porque quando era garoto ainda, que jogava no Corinthians falavam que eu parecia outro jogador que o nome dele era Paulo César, aí como tinha essa semelhança minha com ele e até o jeito de jogar, canhoto a posição tudo, e aí começaram a me chamar de PC. E aí no começo eu até tentei mudar para deixar o meu nome mesmo, mas aí todo mundo começou a pegar PC, PC, PC… E aonde eu vou hoje, todo mundo me conhece como PC. Então hoje às vezes, quando me chamam pelo meu nome mesmo, até difícil eu atender, mas tranquilo, é um nome legal eu tô conseguindo levar bem.

  • Como é que se deu essa sua ascensão dentro do futebol americano, como é que você tá sentindo isso? Você acha que o mercado americano é um mercado interessante para para brasileiros que não tem espaço no Brasil, devido à concorrência, você acha que vale a pena investir aqui?

– Não só para brasileiros, mas como também para todo o jogador. Acho que o crescimento aqui no Estados Unidos está excelente, acho que em um futuro próximo vai estar uma liga brilhante. Já é uma liga muito boa, acho que com mais 3 ou 4 anos vai estar fantástica. Então acho que vale a pena sim, como tem muitos jogadores nomeados vindo para cá, como o Kaká, Schweinsteiger, entre outros. Então acho que tem tudo para para virar uma liga brilhante.

LEIA TAMBÉM: Quem é “PC”, jogador brasileiro em acensão no Orlando City?

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Henrique Furtado

 

O que é o movimento?
Os idealizadores MANUEL FREDERICK & ANDREW TISBA ajudam a divulgar a ideia que a Conectividade Humana é a filosofia e os meios de ação do Movimento #letsALLconnect.

O Movimento quer espalhar o espírito paz no mundo, a fim de superar as nossas diferenças humanas através do toque humano para desenvolver a consciência para a Paz & Unidade e usar a tecnologia para o bem da humanidade.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Bruno Furtado

Futebol EUA foi conhecer a Fun Fest do Torneio da Florida – Florida Cup 2017. Esse espaço incrível, com direito a um palco para shows, é um excelente atrativo para quem quer se divertir com boa música em uma área cheia de lazer e boa gastronomia.
Falamos com Maurício Penha, que nos conta um pouco do que será esse evento.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


 

Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

 

O futebol em uma High-School Americana mostrado pelo Futebol EUA. Visitamos a Lake Mary High-School onde foi realizada a final do campeonato entre a Lake Mary e a Lake Brantley High School. Lake Mary saiu campeã e falamos com alguns pas sore essa experiência

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação – Ralf Furtado
Câmera – Jorge Lameiras

Falamos com Mauricio Braz que é pós-graduado em psicologia positiva e utiliza seu conhecimento aliado a um sistema de NeuroTreinamento, para ajudar atletas a se desenvolverem mentalmente no esporte. Maurício ultiliza seu equipamento e suas técnicas no atleta Bruno Furtado, para mostrar como funciona o seu trabalho.

Inscreva-se em nosso Canal do YOUTUBE !!
Curta nossa página do FACEBOOK !!


Apresentação: Ralf Furtado
Câmera: Jorge Lameiras

Voltar